Tudo sobre a utilização e manutenção de manômetro de pressão

Os manometros são alguns dos instrumentos de pressão mais utilizados na indústria, mas justamente por estarem presente em grande quantidade, muitas vezes sua manutenção é relegada a segundo plano. Essa falta de atenção, no entanto, pode ser extremamente prejudicial à própria segurança da fábrica, o que é interessante, porque acaba indicando um outro aspecto: se o local continua seguro sem a manutenção de manometro de pressão, isso significa que, na realidade, o equipamento nunca foi necessário. Saiba tudo sobre isso aqui.

Porque a manutenção de manômetro de pressão é tão importante

O manometro é um dos mais antigos equipamentos de medição de pressão presentes nas fábricas e foi criado para medir a pressão interior de um recipiente ou sistema fechado, como os hidráulicos, de ar comprimido etc. Essa pressão é visível através de um mostrador com ponteiro, que funciona sem a necessidade de qualquer instalação elétrica. Basicamente, eles são utilizados para monitorar a pressão de bombas, filtros de piscina, compressores e sistemas pneumáticos, por exemplo.

Em muitas indústrias, no entanto, o processo de automação tem gerado uma noção errônea de que os manômetros passaram de elementos de controle contínuos para de monitoramento de partida inicial ou pós paradas obrigatórias, como as ocorridas em situações de emergência, como de falha de energia. Com isso, a manutenção de manômetro de pressão acaba sendo esquecida, entrando para o rol da redução de custos.

Entretanto, é justamente o contrário. A manutenção de manometro de pressão de última geração é capaz de reduzir custos, principalmente quando devidamente integrado a um sistema completo de medição. Seu bom funcionamento aumenta a segurança das instalações e dos operadores, já que oferece precisão na leitura da pressão de processo.

Escolha equipamentos de qualidade e mantenha a manutenção regularizada

Basicamente, há dois motivos principais para o mau funcionamento do manometro: a vibração da tubulação e a condensação da água, esse mais comum nas regiões de climas frios, fazendo com que congelem e a câmara do manômetro seja danificada. Isso ocorre porque os pivôs, as ligações e os pinhões dos manometros tradicionais são muito delicados, sensíveis à condensação e à vibração.

O chamado manometro preenchido, por sua vez, por ter menos peças móveis e por ter a câmara preenchida com um óleo viscoso, tem também vida útil maior. O preenchimento de óleo amortece as vibrações do ponteiro e não deixa espaço para a entrada de ar ambiente úmido, evitando que a água se acumule ou condense. A manutenção de manometro de pressão aumenta ainda mais a vida útil do equipamento.

Hoje, os manômetros oferecem diversos recursos, como indicador iluminado e leitura digital, compensação de temperatura para a correção das variações de temperatura ambiente e manômetros duplos para a indicação de duas pressões em um mesmo indicador. A manutenção de manômetro de pressão garante a integridade do processo, desde que calibrados regularmente. Uma das facilidades dos manômetros mais recentemente lançados é justamente a facilidade de manutenção, que pode ser feita sem sua a retirada do ponto de operação.

 

Como é feita a manutenção de manômetro de pressão

Por outro lado, os instrumentos de calibração digitais permitem o armazenamento eletrônico de dados e, quando aliados a bombas geradoras de pressão manuais portáteis e software de emissão de certificados e banco de dados históricos dos instrumentos, garantem a calibração com menores custos, maior segurança e ausência de erros na transcrição dos dados.

Dessa forma, a manutenção em manômetros de pressão é feita através da retirada das válvulas de segurança do local instalado e teste de recebimento sobre o funcionamento na bancada, vazamento e pressão de abertura. Uma vez detectado algum problema é realizada a desmontagem da válvula; avaliação dos componentes internos; limpeza dos fundidos; lapidação da obturadora sede com pasta de diamantada; substituição das peças danificadas; montagem da válvula; pintura externa; e calibração com a pressão de abertura.

A partir de então é realizado os testes de estanqueidade e de abertura , a lacração da válvula, a identificação e fixação de etiqueta metálica no corpo da PSV; reinstalação da válvula de segurança (PSV) no local; e emitidos os certificados de calibração de acordo com as exigências das normas de rastreabilidade e normas de segurança para operação e manutenção destes dispositivos.

 

Não esqueça que a manutenção dos manometros é de extrema importância para a segurança da sua empresa e de seus funcionários. Tem realizado a manutenção com regularidade? Compartilhe conosco a sua experiência aqui nos comentários!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *