6 coisas que você precisa saber sobre os equipamentos industriais

O cuidado adequado com os equipamentos industriais é essencial para garantir a sustentabilidade da empresa. Afinal, é de seu bom funcionamento que depende a qualidade do produto ou serviço prestado, agregando valor à solução entregue ao cliente e aumentando a competitividade do negócio.

Manutenção e calibração corretas garantem a confiabilidade e a segurança dos equipamentos, mas também reduzem os custos, evitando desperdício. Veja agora 7 coisas que você precisa saber sobre a força geradora da sua empresa: os equipamentos industriais.

 

1 – Política de manutenção é estratégia de competitividade

De uma forma geral, a manutenção é um conjunto de técnicas destinadas à conservação de equipamentos de forma a garantir o máximo de rentabilidade e precisão dentro dos requisitos de segurança.

Uma vez bem gerida, a política de manutenção – englobando também a correta calibração dos equipamentos de medição – antecipa e evita falhas, além de ser diretamente responsável pela qualidade final do produto e a segurança dos funcionários.

A busca pela qualidade total dos processos executados melhora a disponibilidade dos equipamentos industriais, gerando aumento de lucratividade, produtividade e aumento da competitividade. Por consequência, há também um maior grau de satisfação do consumidor e a fidelização do cliente.

 

2 – Estado dos equipamentos interfere na estabilidade dos processos

Como qualquer outro ativo da empresa, os equipamentos merecem cuidados especiais para garantir a estabilidade do processo produtivo. Como força geradora, uma vez bem calibrados e mantidos, possibilitam custos operacionais mais baixos evitando desperdício, retrabalhos e substituições; prolongamento do tempo de vida útil; menor variação e níveis de serviço mais confiáveis. Assim, o processo se torna mais estável e produtivo.

 

3 – Cronograma de manutenção e calibração evita desgaste diário excessivo

Empresas que compreendem a importância dos cuidados com seus equipamentos industriais estabelecem um cronograma que contemple a calibração dos instrumentos de medição e a manutenção preventiva – ao invés de fazerem apenas a manutenção corretiva ou emergencial.

Dessa forma, há um controle de trabalho mais eficiente ao mesmo tempo em que há a redução do desgaste e degeneração de peças e componentes causados pela própria atividade produtiva. Este cronograma deve ser detalhado e elaborado de forma a compreender todas as máquinas necessárias à estabilidade da produção.

 

4 – Equipamentos devem ter atenção diferenciada

Como cada equipamento e ferramenta tem suas particularidades, devem ter também atenção diferenciada. Em uma empresa que preze por sua sustentabilidade não deve haver lugar para improvisos nem amadorismo, uma vez que ambos podem prejudicar tanto a produção como causar acidentes que gerem prejuízo à própria estrutura física da empresa e de seus funcionários.

O ideal, portanto, fazer uma planilha e entregar calibração e manutenção a especialistas, seja da própria empresa ou terceirizada. A todos os funcionários devem ser dadas orientações básicas, como não improvisar ferramentas ou equipamentos nem dar funções para as quais não foram produzidos; relatar qualquer irregularidade; utilizar EPIs específicos para a atividade; e não operar qualquer equipamento para o qual não está habilitado, por exemplo.

 

5 – Identificação de riscos pode evitar acidentes

A inspeção periódica dos equipamentos industriais serve também para identificar riscos que podem se transformar em acidentes e trabalho de qualquer dimensão ou natureza. Garantir a integridade física dos trabalhadores e tão importante quanto a lucratividade e a fidelização de clientes.

A identificação de riscos aumenta o grau de segurança dos colaboradores, e ajuda também a reduzir custos com a reposição de funcionários afastados por motivo de saúde ou indenizações na Justiça, por exemplo.

É sempre bom lembrar que a manutenção e calibração de equipamentos e ferramentas industriais é obrigação da empresa. Uma simples inspeção pode evitar mortes e acidentes sérios.

 

6 – Importância da rastreabilidade na calibração dos equipamentos industriais

Todos os procedimentos que influenciam na vida útil dos equipamentos deve ser muito bem definido e documentado, de forma a apresentar rastreabilidade. Ela é essencial aos padrões de medida, assegurando dados confiáveis e precisos.

Como, apesar de toda a tecnologia, é praticamente impossível construir dois equipamentos absolutamente idênticos, é preciso avaliar o grau de similaridade entre as medidas e os valores do parâmetro determinada como padrão. Apenas dados confiáveis devem ser utilizados para que as tomadas de decisão sejam assertivas, inclusive com a correção de desvios e evitando a propagação de erros que afetam a produtividade e empresarial.

A calibração malfeita ou inexistente dos equipamentos industriais pode afetar toda a cadeira produtiva, com reflexos perigosos desde a logística até o consumidor final.

 

Quer saber mais sobre equipamentos industriais e como podem afetar a saúde da sua empresa Compartilhe conosco a sua dúvida!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *